Dinâmica espaço-temporal da disseminação da COVID-19 em cidade localizada na fronteira Brasil-Uruguai

Dalvana Lopes Ribeiro, André Andrade Longaray

Resumo


O objetivo deste trabalho consiste na avaliação da dinâmica e evolução espaço temporal da COVID-19 em Quaraí, fronteira oeste do Rio Grande do Sul. No desenvolvimento do trabalho utilizou-se a técnica de densidade de Kernel com um raio de 120 metros e tamanho de pixel igual a 4, para se obter uma boa resolução das concentrações de casos no perímetro urbano da cidade. Para avaliar a relação entre casos com comorbidades e a pontuação de sintomas foi realizado o teste de Moran. Com um índice de 1=0,412, houve correlação espacial global positiva e significativa (p=0,001) entre o número de casos com comorbidades e casos com pontuações elevadas. Além disso, o número de reprodução do vírus Sars-CoV-2 ao longo do período de estudo pode ser estimado. Para isso, foi considerado um período infeccioso médio de 4,7 dias com um desvio padrão de 2,9 dias baseado e uma janela de tempo de w = 7 dias. Os resultados mostram a espacialização da disseminação da doença nos bairros da cidade, com especial atenção aos bairros centrais e sul. Além disso, foi possível perceber que as flexibilizações de medidas de controle bem como a influência da
fronteira com o Uruguai podem ter contribuído para o aumento de casos no fim de 2020. A aplicação de ferramentas espaciais são importantes aliadas no combate ao novo corona vírus.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5540/03.2021.008.01.0399

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SBMAC - Sociedade de Matemática Aplicada e Computacional
Edifício Medical Center - Rua Maestro João Seppe, nº. 900, 16º. andar - Sala 163 | São Carlos/SP - CEP: 13561-120
 


Normas para publicação | Contato