Modelo matemático para populações de Aedes spp. com oviposicão em ambientes aquáticos e secos

Alessandra A. C. Alves, José L. A. Fernandes, Lillia dos S. B. Silva, Alvaro E. Eiras

Resumo


O Aedes aegypti e o Aedes albopictus são os principais vetores transmissores de arboviroses no mundo como a dengue, zika, febre de chikungunya e a febre amarela, com maior incidência global desses vetores em regiões tropicais. A pluviosidade exerce considerável influência
no desenvolvimento do Aedes spp., favorecendo o aumento do número de criadouros disponíveis para postura de ovos, ocasionando correlação positiva com a incidência de doenças. Um estudo teórico-numérico-computacional do modelo proposto, foi realizado com a finalidade de reproduzir a dependência dos parâmetros entomológicos com a pluviosidade acumulada semanalmente de uma determinada região, para investigar a relação entre a escolha do local de oviposição pela fêmea do
mosquito, que pode ocorrer em ambientes secos ou aquáticos, e como essa escolha pode impactar na população de fêmeas. O sistema possui três equações diferenciais não lineares que representa a dinâmica das populações de ovos em ambientes secos e aquáticos e a população de fêmeas sob efeito de variáveis pluviométricas, sendo validado através da comparação com dados experimentais de capturas obtidos pelo monitoramento entomológico da cidade de Caratinga, Minas Gerais, Brasil.
Verificou-se que o modelo descreve o ciclo de vida do mosquito, sendo capaz de auxiliar no controle e monitoramento do Aedes.


Palavras-chave


Aedes spp.; Sistema Dinâmico; Oviposição; Pluviosidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5540/03.2021.008.01.0445

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SBMAC - Sociedade de Matemática Aplicada e Computacional
Edifício Medical Center - Rua Maestro João Seppe, nº. 900, 16º. andar - Sala 163 | São Carlos/SP - CEP: 13561-120
 


Normas para publicação | Contato