Análise da Relação Causal entre Variáveis Meteorológicas (Pluviosidade e Temperatura) e População de Fêmeas Aedes aegypti em Lavras, MG - Brasil.

Flávia da Silva Cordeiro, José Luiz Acebal Fernandes, Álvaro Eduardo Eiras

Resumo


O Aedes aegypti é o principal vetor transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya. Em particular, a dengue é considerada endêmica em mais de 100 paı́ses e atingiu 1.649.008 pessoas no Brasil em 2015, enquanto a infecção pelos vı́rus da zika e chikungunya começaram a circular nos últimos anos alcançando, respectivamente, 2.401 e 38.332 casos em 2015. Como as fêmeas Ae. aegypti são as responsáveis pela transmissão dos vı́rus, a incidência destas doenças está relacionada com a presença da fêmea do Aedes aegypti. Por sua vez, a população de fêmeas guarda relação com variáveis meteorológicas como pluviosidade e temperatura via produtividade dos contâiners, processos metabólicos etc. A influência da temperatura está amplamente discutida na literatura. Entretanto, em ações de agentes públicos no controle do vetor, a série temporal de capturas de fêmeas, uma amostragem da população no ambiente, exibe picos com padrão similar à série de precipitação, enquanto a temperatura mostra uma série temporal suave. Neste trabalho, usamos a técnica DTW para investigar a possı́vel relação causal entre as séries temporais de temperatura e população de fêmeas, bem como precipitação e população de fêmeas para dados de 2009/2010 em Lavras/MG. Em seguida, obtemos uma função para time lag dinâmico de modo a alinhar as duas séries de dados.


Palavras-chave


Dengue; Zika; DTW.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5540/03.2017.005.01.0283

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SBMAC - Sociedade de Matemática Aplicada e Computacional
Edifício Medical Center - Rua Maestro João Seppe, nº. 900, 16º. andar - Sala 163 | São Carlos/SP - CEP: 13561-120
 


Normas para publicação | Contato