Análise da trajetória de um míssil balístico

Luís Otávio Marchi, Carlos Renato Huaura Solorzano

Resumo


O Programa Espacial Brasileiro começou a ser projetado em 1961, quatro anos após o lançamento do primeiro satélite o Sputnik 1. Nesses cinquenta anos foram criados centros de pesquisas para o desenvolvimento de projetos espaciais que incluem a criação de foguetes, satélites e bases de lançamento. Hoje, várias instituições brasileiras, governamentais e privadas, desenvolvem pesquisas na área de tecnologia espacial para a produção de foguetes e mísseis. Do ponto de vista de defesa nacional existem diversas empresas voltadas a fabricação de mísseis, tais como Avibrás e Mectron (Organização Odebrecht). Desta forma a tecnologia de mísseis tem evoluído aceleradamente desde os seus inícios dado pelo primeiro foguete balístico V2. Nos dias de hoje diversos estudos são realizados voltados a trajetória, estrutura, controle, eletrônica, propulsão e guiagem de mísseis. O presente trabalho pretende abordar a análise da trajetória de um míssil balístico considerando efeitos gravitacionais e de arrasto atmosférico.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5540/03.2013.001.01.0174

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SBMAC - Sociedade de Matemática Aplicada e Computacional
Edifício Medical Center - Rua Maestro João Seppe, nº. 900, 16º. andar - Sala 163 | São Carlos/SP - CEP: 13561-120
 


Normas para publicação | Contato