Otimização da alocação temporal de recursos para combate a epidemias com transmissão sazonal através de métodos de barreira

Arlindo R. Galvão Filho, Roberto Kawakami Harrop Galvão, Takashi Yoneyama

Resumo


A aplicação de modelos matemáticos à epidemiologia tem contribuído para o entendimento da dinâmica de várias doenças infecciosas, bem como possíveis estratégias de controle mais eficazes. A abordagem clássica utiliza equações diferenciais para descrever, de forma quantitativa, a propagação de doenças dentro de uma determinada população. Um exemplo amplamente utilizado é o modelo compartimental Suscetível Infectado- Recuperado. Tal modelo vem se destacando para obtenção de políticas de controle ótimo envolvendo dinâmicas sazonais, recursos limitados entre outras. Tendo em vista que a análise do tempo de alocação da ação de controle é um fator decisivo na tomada de decisões em aplicações de recursos este trabalho propõe uma busca pelo controle ótimo com recursos limitados considerando uma dinâmica de contágio sazonal e uma constante de tempo associada à efetivação da campanha. Para ilustrar tal cenário o modelo proposto foi baseado na dinâmica da influenza sazonal.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5540/03.2013.001.01.0187

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SBMAC - Sociedade de Matemática Aplicada e Computacional
Edifício Medical Center - Rua Maestro João Seppe, nº. 900, 16º. andar - Sala 163 | São Carlos/SP - CEP: 13561-120
 


Normas para publicação | Contato