Aceleração quasi-Newton para um problema de ponto fixo proveniente de Tomografia por Emissão de Pósitrons

T. Martini, L. Reips, J. M. Martinez

Resumo


Vamos analisar uma estratégia quase-Newton sub-relaxada para acelerar a convergência de iterações de ponto-fixo. Para isso, atualizações secantes clássicas são consideradas. Em seguida, a técnica quasi-Newton é aplicada ao problema prático de representar o comportamento cinético de um marcador PET (Tomografia por Emissão de Pósitrons) durante o exame de perfusão cardíaca, cuja formulação de ponto fixo foi introduzida recentemente. O desempenho do método quando aplicado a problemas com dados reais ´e ilustrado numericamente.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5540/03.2018.006.01.0305

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SBMAC - Sociedade de Matemática Aplicada e Computacional
Edifício Medical Center - Rua Maestro João Seppe, nº. 900, 16º. andar - Sala 163 | São Carlos/SP - CEP: 13561-120
 


Normas para publicação | Contato