Estudo do efeito topológico das redes contato na propagação de doenças infecciosas

Eduardo Ribeiro Pinto, Andriana Susana Lopes de Oliveira Campanharo

Resumo


O propósito deste trabalho foi de estudar a propagação de doenças infecciosas com o uso do Modelo Baseado em Indivı́duos (MBI) em conjunto com a teoria de redes complexas. Para isso, foram utilizados modelos de redes complexas amplamente conhecidos na literatura e analisadas as propriedades topológicas usuais das rede produzidas por tais modelos. Verificou-se o efeito topológico das mesmas na evolução de uma dada doença, e observou-se que, redes complexas com diferentes topologias resultam em curvas de indivı́duos infectados com diferentes comportamentos, e desta forma, que a evolução de uma dada doença é altamente sensı́vel à topologia de rede utilizada. Mais especificamente, observou-se que quanto maior o valor do comprimento do salto médio, mais rápida será a propagação de uma doença e, consequentemente, maior será o número de indivı́duos infectados.


Palavras-chave


Computação Cientı́fca, Redes Complexas, MBI, Simulação de Epidemias.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5540/03.2018.006.02.0278

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SBMAC - Sociedade de Matemática Aplicada e Computacional
Edifício Medical Center - Rua Maestro João Seppe, nº. 900, 16º. andar - Sala 163 | São Carlos/SP - CEP: 13561-120
 


Normas para publicação | Contato