Efeitos da distribuição espacial de infectados em doenças propagadas por vetores

Fernanda M. M. Pereira, Pedro H. T. Schimit

Resumo


A epidemiologia matemática tem sido usada para simular, analisar e prever o comportamento de doenças propagadas por vetores, como a dengue e a febre amarela, pois essas doenças representam um grande problema de saúde pública [1, 2]. O objetivo desse trabalho é avaliar a diferença na velocidade de propagação de uma doença com um único sorotipo transmitida pela picada de um vetor, para quatro distribuições iniciais de vetores e indivíduos infectados. Esse é o caso da dengue para uma população que só tem um soro tipo da doença, da febre amarela ou da chikungunya. A razão desse estudo é que os focos de vetores espalhados no espaço inuenciam na dinâmica de dispersão dessas doenças [2].[...]

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SBMAC - Sociedade de Matemática Aplicada e Computacional
Edifício Medical Center - Rua Maestro João Seppe, nº. 900, 16º. andar - Sala 163 | São Carlos/SP - CEP: 13561-120
 


Normas para publicação | Contato