Uso de Redes Complexas para a Investigação da Doença de Alzheimer

Aruane Mello Pineda, Fernando Manuel Ramos, Luiz Eduardo Gomes Garcia Betting, Andriana Susana Lopes de Oliveira Campanharo

Resumo


A doença de Alzheimer (DA) pode ser entendida como uma demência degenerativa e progressiva do Sistema Nervoso Central, irreversível e de causa desconhecida [1, 5]. Como somente após a morte do paciente pode-se ter a certeza que o mesmo tinha a DA, seu diagnóstico é feito utilizando exames, avaliações e excluindo-se outras causas de demência do seu histórico clínico, tais como, doenças preexistentes, cirurgias, uso de medicações, depressão e perda de memória associada à idade. Em paralelo, estudos têm sido desenvolvidos para a investigação da DA com base em informações da atividade cerebral de pacientes. Mais especificamente, por meio de dados obtidos pelo método de Eletroencefalograma (EEG), que consiste no registro gráfico das correntes elétricas desenvolvidas no encéfalo, obtido através de eletrodos aplicados no couro cabeludo. Nesse sentido, diversos métodos de análise de dados de EEG têm sido propostos na literatura [3]. [...]

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SBMAC - Sociedade de Matemática Aplicada e Computacional
Edifício Medical Center - Rua Maestro João Seppe, nº. 900, 16º. andar - Sala 163 | São Carlos/SP - CEP: 13561-120
 


Normas para publicação | Contato