Desenvolvimento da Autonomia dos Alunos por meio de Metodologias Ativas e Híbridas no Ensino de Matemática

Vanessa Boscari Bellotto, Vitor José Petry

Resumo


As dificuldades de aprendizagem de Matemática são temas discutidos no âmbito escolar e tem parte de sua origem creditados aos métodos tradicionais, que têm frequentemente no aluno um sujeito passivo, um mero receptor e repetidor de conteúdos, alheio ao processo de construção do conhecimento. Nestes casos, as falhas no processo de aprendizagem geralmente são justificadas pela falta de atenção, de interesse e por uma suposta incapacidade do aluno, desconsiderando-se por vezes a necessidade de trazer para a sala de aula elemen- tos motivadores e de promoção da autonomia do estudante, pois de acordo com Moran (2018, p.02) [1] “aprendemos o que nos interessa, o que encontra ressonância íntima, o que está próximo do estágio de desenvolvimento em que nos encontramos”. Considera-se que o repasse da informação e exposição do conteúdo é importante em diversos momentos, mas aprender por experimentações e questionamentos é mais significativo para um entendimento mais amplo e profundo. Os avanços tecnológicos cada vez mais acessíveis geram mudanças significativas na sociedade, interferindo nas ações dos indivíduos e nas relações interpessoais. Não há como desvincular o ambiente escolar desses avanços, porém, estes não podem se limitar a equipar as salas de aula e os laboratórios de informática com mais computadores. É necessário readequar o papel do professor, que com a utilização dessa tecnologia tem a possibilidade de tornar suas aulas mais atraentes visando com que a aprendizagem ocorra de forma mais natural, o que requer estar integrado com as transformações e mudanças que estão ocorrendo. Diferentes formas de ensino estão sendo discutidas, testadas e aplicadas e uma das opções apontadas consiste na aprendizagem ativa e hı́brida. De acordo com Moran (2018, p.04), metodologias ativas são estratégias de ensino que dão ênfase ao papel de protagonismo do aluno na construção do processo de aprendizagem de forma flexı́vel, interligada, participativa com mediação do professor. Já a metodologia hı́brida destaca a mistura de atividades, de compartilhamento de espaços, materiais, técnicas, tempos e tecnologia. [...]

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SBMAC - Sociedade de Matemática Aplicada e Computacional
Edifício Medical Center - Rua Maestro João Seppe, nº. 900, 16º. andar - Sala 163 | São Carlos/SP - CEP: 13561-120
 


Normas para publicação | Contato