Modelagem Matemática Aplicada à Dinâmica da Covid-19 no Estado do Amapá e Região Metropolitana

Eduardo C. Rosario, Analice C. Brandi, Simone Leal

Resumo


O benefício em estudar os modelos epidemiológicos e sua importância em analisar a maneira que uma doença pode se comportar em um meio, pode ser visto como a quantidade de pessoas suscetíveis de uma população a se infectarem com o vírus, ou o número de pessoas que podem vir a óbito durante uma epidemia. Diante disso, a disseminação do vírus SARS-COV-2 foi investigada no presente trabalho para a região metropolitana do Amapá. Os modelos epidemiológicos do tipos SIR e SIRS foram propostos acoplando-se as equações da difusão e advecção, com o objetivo de analisar a propagação do vírus na região metropolitana do Estado do Amapá. Estudar os modelos SIR e SIRS significa descrever os seus pontos de equilíbrio e suas estabilidades. Para isso, foi utilizado o método de diferenças finitas para discretização das equações dos modelos e simulações numéricas foram realizadas, com o intuito de visualizar a disseminação do vírus no Amapá. As simulações apresentaram um estudo preliminar considerando dados reais fornecidos pelas secretarias de vigilância sanitárias locais, que possibilitaram a obtenção de parâmetros e cenários mais realísticos.


Palavras-chave


Modelo Epidemiológico SIR; SIRS; Método de Diferenças Finitas; Disseminação; SARS-COV-2

Texto completo:

PDF

Referências


A. G. Troyo. "Modelo SIR em rede e parâmetro de infecção que depende periódica- mente do tempo”. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio de Janeiro. 2013.

C.Y.H. Chao. and Wan, M.P. "A study of the dispersion of expiratory aerosols in unidirectional downward and ceiling-return type airflows using a multiphase approach’.Journal compilation a Blackwell Munksgaard. Department of Mechanical Engineering, The Hong Kong University of Science and Technology.2006.pp:296–312

S. Leal e N. Dias e E. Silva. "Nota técnica para propagação da Sars-Cov-2no Amapá por modelagem Matemática - SIR”. UNIFAP.2020

M. M. F. Marta . "Endemias com Espalhamento Geográfico: Modelagem Matemática e Simulações Computacionais, um Estudo Sobre Malária na Província de Sofala, Moçambique”. Tese de Doutorado. Universidade Estadual de Campinas 2017.

M. M. F. Marta. "Modelos epidemiológicos alternativos da malária”. Dissertação de Mestrado. Universidade Estadual de Campinas. São Paulo. 2011.

M. J.Messias e A. C. José. Discretização de equações diferenciais parciais: Técnicas de Diferenças Finitas, 1a. edição. SBM, Rio de Janeiro, 2013.ISBN:97885833700505

Ministério da Saúde. Informe técnico - MERS-COV (novo coronavírus). SBM. 2014.

L. Morawska. "Droplet fate in indoor environments, or can we prevent the spread of infection?”. School of Physical and Chemical Sciences, and International Laboratory for Air Quality and Health, Queensland University of Technology, Brisbane, Qld, Australia. 2006.

M.H. Oliveira. "Análise do modelo SIR: Comportamento da curva de infectados em relação à inclusão de novas semanas epidemiológicas”. Monografia. Universidade de São Paulo. 2018.




DOI: https://doi.org/10.5540/03.2022.009.01.0276

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SBMAC - Sociedade de Matemática Aplicada e Computacional
Edifício Medical Center - Rua Maestro João Seppe, nº. 900, 16º. andar - Sala 163 | São Carlos/SP - CEP: 13561-120
 


Normas para publicação | Contato