Otimização do Planejamento da Colheita Florestal: comparações entre restrições ARM e URM

Juliana Casellas Gonçalves, Cassius Tadeu Scarpin

Resumo


A indústria florestal possui grande importância devido a sua abrangência de utilização em diversas áreas e em diversos países. O planejamento florestal está dividido hierarquicamente em três etapas: estratégico, tático e operacional. No planejamento tático está o manejo florestal, que inclui as decisões de planejamento da colheita. [...]


Texto completo:

PDF

Referências


A. L. D. Augustynczik, J. E. Arce e A. C. L. D Silva. “Spatial forest harvest planning considering maximum operational areas”. Em: Cerne 21.4 (2015), pp. 649–656. doi: 10.1590/ 01047760201521042006.

R. N. Correa et al. “Application of relax-and-fix heuristic in the aggregation of stands for tactical forest scheduling”. Em: Forest Policy and Economics 119 (2020), pp. 102–284. doi: 10.1016/j.forpol.202.102284.

M. Constantino, I. Martins e J.G Borges. “A New Mixed-Integer Programming Model for Harvest Scheduling Subject to Maximum Area Restrictions A New Mixed-Integer Programming Model for Harvest Scheduling Subject to Maximum Area Restrictions”. Em: Operations Research 56.3 (2008), pp. 542–551. doi: 10.1287/opre.1070.0472.

L. R. Gomide, J. E. Arce e A. C. L. D Silva. “Comparação entre a meta-heurística simulated annealing e a programação linear inteira no agendamento da colheita florestal com restrições de adjacência”. Em: Ciência Florestal 23.2 (2013), pp. 449–460. doi: 10.18677/EnciBio_ 2020D11.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SBMAC - Sociedade de Matemática Aplicada e Computacional
Edifício Medical Center - Rua Maestro João Seppe, nº. 900, 16º. andar - Sala 163 | São Carlos/SP - CEP: 13561-120
 


Normas para publicação | Contato