Número cromático antimágico local de algumas árvores

Lara Rodrigues Ventura, Francisca A. M. França, Andre E. Brondani

Resumo


Seja seja f : E → {1, 2, . . . , |E|} uma bijeção. Para G = (V, E) um grafo conexo simples e P cada u ∈ V (G), o peso de u é dado por w(u) = e∈E(u) f (e), onde E(u) é o conjunto de arestas incidentes em u. Se w(u) ̸= w(v) para quaisquer dois vértices distintos u e v em V (G), então f é chamada de uma rotulação antimágica de G. Um grafo G é chamado antimágico se G têm uma rotulação antimágica. Hartseld e Ringel apresentam as seguites conjecturas, que ainda permanecem em aberta.[...]


Texto completo:

PDF

Referências


S. Arumugam et al.Local Antimagic Vertex Coloring of a Graph. Em: Graphs and Combinatorics 33 (2017), pp. 275285. doi: 10.1007/s00373-017-1758-7.

T. R. Hagedorn. Magic rectangles revisited. Em: Discrete Mathematics 207 (1999),

pp. 6572. doi: 10.1016/S0012-365X(99)00041-2.

N. Hartseld e G. Ringel. Pearls in graph theory. 2a. ed. Boston: Academic Press, INC.,

isbn: 0123285534.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SBMAC - Sociedade de Matemática Aplicada e Computacional
Edifício Medical Center - Rua Maestro João Seppe, nº. 900, 16º. andar - Sala 163 | São Carlos/SP - CEP: 13561-120
 


Normas para publicação | Contato