O Não Uso de Materiais Concretos na Prática Pedagógica

Flaviane Silva de Souza, Maria Caruline Baquião, Andréa Cardoso

Resumo


A matemática é vista pela maioria dos estudantes como uma disciplina complicada e difícil. A aceitação desta pelas crianças e jovens está cada vez menor, tornando a dificuldade de ensinoaprendizagem dessa disciplina preocupante. Levando-se em consideração a importância da matemática na vida em geral, é necessária uma mudança nessa perspectiva e, uma das maneiras de tentar alterar, de certa forma esse quadro, é aliar o uso de materiais concretos ao ensino, pois a utilização destes, quando realizada de maneira adequada auxilia na construção e consolidação do conhecimento [3]. Como afirma Nacarato [4], a maioria dos professores de matemática do ensino fundamental não utiliza esse tipo de material, assim, faz- se necessário diagnosticar o que está impedindo a apropriação deste recurso na prática para uma ação pedagógica mais efetiva nas aulas de matemática. Logo, investigar estes motivos e buscar se as atividades desenvolvidas pelo Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) tem alguma influência na concepção dos professores que atuam como supervisores em relação ao uso desse tipo de material em sala de aula, foi o objetivo deste trabalho.      De acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) o objetivo do ensino de matemática no ensino fundamental, de maneira geral, é adquirir um conhecimento matemático que lhe possibilite de fato a inserção do aluno, como cidadão, no mundo do trabalho, das relações sociais e da cultura. Os conteúdos sugeridos para serem introduzidos neste nível de ensino são as relações geométricas entre figuras planas, probabilidade, conjuntos numéricos, grandezas proporcionais, expressões algébricas, equações algébricas, representação gráfica e média aritmética [1]. Como instrumento de coleta de dados foi elaborado um questionário investigativo com dezessete questões, visando sobre diferentes tópicos referentes à formação e atuação dos professores, sobre o conhecimento destes em relação aos materiais concretos, sobre a utilização desse tipo de material em suas aulas e sobre a influência das atividades do PIBID na utilização desses materiais nas aulas, esta última somente para os professores supervisores.      A pesquisa foi realizada com seis professores que atuam, ou atuaram, no ensino fundamental, sendo três que participam das atividades do PIBID e três que atuam em escolas que não são parceiras do programa. No questionário investigativo foram expostos, de acordo com os PCN, os eixos temáticos propostos para o ensino fundamental para que os professores citassem exemplos de materiais concretos que pudessem ser utilizados na introdução dos conteúdos. Para analisar os dados obtidos, foram observadas as respostas de cada professor em relação às perguntas divididas por eixos temáticos. Solicitou-se exemplos de materiais concretos que poderiam ser utilizados no ensino dos sete eixos temáticos propostos para o ensino fundamental. As respostas obtidas estão expostas na Figura 1. Ressalta-se que para representação gráfica e média aritmética não foram obtidas respostas.  [...]


Palavras-chave


Ensino de Matemática, Formação de Professores, Recursos Didáticos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5540/03.2015.003.01.0491

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SBMAC - Sociedade de Matemática Aplicada e Computacional
Edifício Medical Center - Rua Maestro João Seppe, nº. 900, 16º. andar - Sala 163 | São Carlos/SP - CEP: 13561-120
 


Normas para publicação | Contato