Ensino de Sistemas Lineares Através do Software GeoGebra Escola Pública x Escola Particular

Cátia Quilles Queiroz, Alex Moreira

Resumo


A Matemática é o ponto mais fraco dos alunos brasileiros, como mostra o último relatório de 2012 do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA, na sigla em inglês), no qual apesar da melhora, o Brasil ficou em 58o entre os 65 países participantes. [?] Em 2007, o Instituto Paulo Montenegro, ligado ao Ibope, entrevistou pessoas de todas as faixas etárias, buscando mapear o analfabetismo funcional matemático, um paralelo com o que é feito na área de humanas, identificando aqueles que sabem ler, mas não entendem o que estão lendo. Pouco menos da metade da população com idade entre 15 e 64 anos, com ensino médio e superior completos, pode ser considerada plenamente alfabetizada em Matemática. Os Parâmetros Curriculares Nacionais [?] indicam, como objetivos do ensino fundamental, que os alunos sejam capazes de: questionar a realidade formulando-se problemas e tratando de resolvê-los, utilizando para isso o pensamento lógico, a criatividade, a intuição, a capacidade de análise crıtica, selecionando procedimentos e verificando sua adequação, além de saber utilizar diferentes fontes de informação e recursos tecnológicos para adquirir e construir conhecimentos. Este trabalho surgiu da aplicação de atividades em uma escola particular de ensino, durante o cumprimento do estágio curricular, e em uma escola pública de ensino, durante os trabalhos de iniciação à docência (I.D.), e se refere a utilização do software GeoGebra em ambas instituições, que estão situadas na cidade de Alfenas-M.G. A atividade foi elaborada após observar-se que os alunos do ensino particular obtiveram notas insuficientes em um simulado da rede de ensino particular sobre o tema sistema lineares. O objetivo deste trabalho é apresentar os resultados de uma situação didática aplicada junto aos estudantes do ensino fundamental na escola particular e ao final contrapor a experiência do estágio com as vivências encontradas através do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID), na escola pública. Na rede particular as atividades foram implementadas com 10 alunos do 8o ano, durante 2 encontros com 2 períodos de 1 hora, no horário extra-classe. A atividade foi aplicada no laboratório de informática. Inicialmente, o trabalho foi proposto abordando a história dos sistemas lineares e, em seguida foram aplicadas questões sobre o tema sistemas lineares 2 x 2, utilizando a lousa para que eles montassem o sistema linear, já que, durante toda aula, os alunos mostraram muita dificuldade. O software de geometria dinâmica GeoGebra, que ainda não era conhecido pelos estudantes, foi apresentado, mostrando os comandos e recursos básicos a serem utilizados. Depois disso foi dado um tempo para que eles explorassem o software. Após essa rápida exploração pediu-se aos alunos que escrevessem na janela de entrada do GeoGebra a equação xy  8. Com isso, eles observaram que tipo de construção apareceu no GeoGebra, e encontraram uma reta, representada na Figura 1. Em seguida, foi pedido aos alunos que escrevessem na janela a equação x  2y  2, e depois clicassem no ícone “exibir malhas”, com a intenção de verificar os pontos por onde as duas retas passam. Assim, usando o comando “inserir um novo ponto”, solicitou-se que os números da tabela fossem encontrados e marcados sobre as retas, e foi obtida a Figura 2. [...]


Palavras-chave


ensino fundamental, escola pública x particular, recurso tecnológico, sistemas lineares.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5540/03.2015.003.01.0492

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SBMAC - Sociedade de Matemática Aplicada e Computacional
Edifício Medical Center - Rua Maestro João Seppe, nº. 900, 16º. andar - Sala 163 | São Carlos/SP - CEP: 13561-120
 


Normas para publicação | Contato