Modelos matemáticos para manejo integrado da grapholita molesta na cultura do pessegueiro

Elisa Regina Cara, Maria Cristina Varriale

Resumo


A Grapholita molesta (mariposa oriental), na cultura do pessegueiro na Região Sul do Brasil e uma praga que provoca perdas na produção da ordem de 3% a 5%. Diante disso, desenvolvemos um modelo matemático para o seu controle, envolvendo três fases do ciclo de vida da mariposa e dois inimigos naturais (parasitoides). Determinamos os pontos de equilíbrio do modelo e suas respectivas estabilidades. Adotamos o Manejo Integrado de Pragas (MIP), incluindo controles biológico e químico, a m de manter a praga abaixo do Limiar Econômico (LE). O controle biológico foi adotado através da liberação de parasitoides de ovos Trichogramma pretiosum e de parasitoides de lagartas Macrocentrus ancylivorus; o controle químico através da utilização de inseticidas seletivos. Trabalhamos inicialmente com o modelo sem estrutura espacial, para o qual adotamos na sequencia uma abordagem de Redes de Mapas Acoplados, com dispersão por difusão e por taxia quase local. Resultados são visualizados através de gráficos das soluções numéricas.

Palavras-chave


mariposa oriental, Manejo Integrado de Pragas, Limiar Econômico, controle.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5540/03.2015.003.02.0020

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SBMAC - Sociedade de Matemática Aplicada e Computacional
Edifício Medical Center - Rua Maestro João Seppe, nº. 900, 16º. andar - Sala 163 | São Carlos/SP - CEP: 13561-120
 


Normas para publicação | Contato