Desenvolvimento de Bactérias Artificiais Mutantes de S. agalactiae Híbridas entre Humano e Tilápia Usando Algoritmo Evolucionário e Lógica Fuzzy

Edgar L. Aguiar, Gustavo H. M. Mendonça, Claudia B. Assunção, Sandro R. Dias, Thiago S. Rodrigues

Resumo


Os microrganismos podem ser classificados e observados em diversos reinos biológicos, sendo amplamente distribuídos nos mais diferentes ambientes do planeta, podendo ser detectados nos lugares mais comuns aos mais hostis, causando impactos diretamente no padrão ambiental e em diversos outros organismos. Um dos microrganismos de elevado potencial biotecnológico e patogênico são as bactérias. O objetivo desse trabalho é gerar bactérias artificiais mutantes híbridas de humano com peixe da espécie Streptococcus agalactiae por meio de algoritmo evolucionário, combinando os genes de bactérias encontradas em peixes e humanos, e sua posterior classificação em uma máquina de inferência Fuzzy. Para auxiliar o trabalho foram realizadas análises comparativas entre os perfis genômicos das bactérias, para classificá-las e tratá-las de forma preventiva, evitando possíveis surtos.


Palavras-chave


Streptoccus Agalactiae. Bactéria Híbrida. Algoritmo Genético. Inteligência Computacional. Lógica Fuzzy.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5540/03.2020.007.01.0368

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SBMAC - Sociedade de Matemática Aplicada e Computacional
Edifício Medical Center - Rua Maestro João Seppe, nº. 900, 16º. andar - Sala 163 | São Carlos/SP - CEP: 13561-120
 


Normas para publicação | Contato